quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Lugar

Aqui, o barulho dos corredores
Parece não me dizer respeito.

Atravesso quase invisível
As densas camadas da escassa interação
Como se fosse para fora,
Como se fosse estranho.

Insistente, quando não indecisa,
Essa realidade arfa sobre mim
Com seus tentáculos atrozes.

Às vezes humilde,
Noutras desencorajada,
Permaneço em meu lugar:

Enumerando solidões.


(Isabella Maia)

Um comentário:

Thiago Panda disse...

Que delícia passear por aqui!
\o/